A publicação reúne recomendações da Abrainc e iniciativas desenvolvidas pelas incorporadoras nos canteiros de obras por todo o País.

Abrainc publica manifesto contra paralisação do país

Vídeo educativo sobre distrato produzido pela Abrainc está disponível no YouTube

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Slider

 

29 de novembro de 2017

Abrainc apresenta estudo sobre a Importância Socioeconômica da Incorporação Imobiliária no Brasil

releases

 

Nos últimos sete anos, as atividades relacionadas à incorporação imobiliária foram responsáveis, anualmente, por 1,9 milhão de empregos em todo o País

A Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) — entidade que reúne mais de 30 players do setor com representação nacional — apresenta estudo “Cadeia de Valor e Importância Socioeconômica da Incorporação Imobiliária no Brasil”, encomendado pela Associação para a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

O estudo teve como objetivo estimar a importância socioeconômica da cadeia de valor da incorporação imobiliária na economia brasileira e suas regiões geográficas, por meio do impacto das atividades sobre variáveis econômicas, entre 2010 e 2017. Foram considerados empreendimentos residenciais e comerciais.

Os segmentos da incorporação imobiliária desempenham um papel fundamental no âmbito do desenvolvimento da economia brasileira. Envolve as atividades voltadas para promoção e construção de edificações ou conjunto de edificações, para alienação parcial ou total das unidades.

Ao longo do seu ciclo, constitui vínculos de uma extensa cadeia produtiva, que inclui desde a indústria de insumos até fornecedores de produtos e serviços associados à ocupação de imóveis residenciais e comerciais.

“O setor influencia diretamente na oferta e melhoria das condições de infraestrutura, moradia e mobilidade urbana, produzindo impactos sobre a produção, o emprego e a arrecadação de impostos em diferentes setores e em todo o País”, afirma Luiz Antonio França, presidente da Abrainc.

Na atividade construtiva, mobiliza, por meio da sua demanda, recursos e insumos de diferentes setores da economia brasileira, tanto direta, quanto indiretamente. Gera emprego e renda para os participantes da cadeia produtiva, com destaque para a massa salarial dos trabalhadores, induzindo aumento do consumo.

Volume de mercado
Como forma de estimar o tamanho de mercado (em número de empreendimentos lançados), foram empregados métodos econométricos específicos, com base em dados e informações públicas. Entre 2088 e 2017, estima-se que tenham sido lançados no Brasil 6,3 milhões de unidades, entre unidades do programa MCMV (77,8%), unidades residenciais de médio e alto padrão (20,7%) e comerciais (1,6%).

Atividade construtiva
Os lançamentos foram distribuídos ao longo do tempo em termos de atividade construtiva (m²). Especificamente, o estudo estimou que o segmento de incorporação imobiliária foi responsável pela construção de 286,9 milhões de m² entre 2010 e 2017, distribuídos seguindo unidades do programa MCMV (77,4%), unidades residenciais de médio e alto padrão (20,9%) e unidades comerciais (1,7%).

Emprego: evolução anual
Entre 2010 e 2017, as atividades relacionadas à incorporação imobiliária foram responsáveis, anualmente, por 1,9 milhão de empregos em todo o País.

Por setor
Sob a ótica setorial, os impactos do segmento da incorporação, em termos de emprego, concentraram-se: em atividades relacionadas à indústria de transformação (19,7%); comércio varejista e atacadista (16,4%); construção (16,1%); agropecuária e produção florestal (10,9%).

Arrecadação de impostos
O segmento da incorporação imobiliária e atividades a ele associadas arrecadaram cerca de R$157,4 bilhões entre 2010 e 2017, uma média de R$ 19,7 bilhões ao ano.

Arrecadação por esfera
Ao longo do período analisado, os impactos do segmento de incorporação sobre a arrecadação de impostos se distribuíram, em média, entre a esfera federal (41,7% dos impostos arrecadados), estadual (37,9%) e municipal (20,4%).

Principais resultados

Entre 2010 e 2017, os impactos do segmento da incorporação imobiliária e setores/atividades a ela associados foram responsáveis pela geração anual de:
cerca de 1,9 milhão de empregos em diferentes setores, com destaque para os empregos gerados na indústria da transformação, comércio e construção;
R$ 19,7 bilhões em impostos arrecadados – R$ 7,3 bilhões na esfera federal (37,1%); R$ 6,6 bilhões na esfera estadual (33,7%); R$ 5,7 bilhões na esfera municipal (29,2%).

Sobre a ABRAINC
A Abrainc foi constituída em 2013 com o objetivo de levar mais eficiência à gestão, qualificar e aprimorar o processo da incorporação imobiliária. Atualmente a Abrainc reúne 34 companhias e abrangência nacional. Seu objetivo é representar essas empresas, fortalecendo o setor e contribuindo para o desenvolvimento sustentável do país e de suas cidades. A associação atua em defesa da responsabilidade socioambiental, da ética, da integridade e das conformidades técnica, fiscal e urbanística.

Entre os principais temas em debate atualmente na associação estão as questões referentes aos processos de incorporação, ao impacto dos empreendimentos nas cidades, à burocracia nas diversas fases do negócio, à produtividade do setor e à ampliação do crédito e do financiamento.

Clique aqui e leia a íntegra do release.