Notícias

Santander sobe limite de financiamento de imóveis para 90%

Nova regra é válida para os contratos que são corrigidos pelo índice de remuneração da poupança, a chamada Taxa Referencial (TR). Limite anterior era de 80%

O banco Santander elevou de 80% para 90% o limite de financiamento do valor de imóveis residenciais, segundo nota divulgada nesta terça-feira (7).

A nova regra é válida para a modalidade de parcelas atualizáveis, ou seja, para os contratos que são atualizados mensalmente pelo atual índice da remuneração básica da poupança, a chamada Taxa Referencial (TR). Nessa modalidade, as parcelas diminuem ao longo do tempo.

Segundo o Santander, com a mudança, as pessoas que fizerem uso do benefício irão desembolsar uma entrada menor. Ou seja, o aporte inicial para a aquisição de imóvel, que era de no mínimo 20%, foi reduzido para 10%.

Os financiamentos são parceláveis em até 420 meses, ou 35 anos. Já a taxa mínima de juros pode chegar a 7,99% ao ano, mais a TR. As condições são válidas para a compra de imóveis residenciais a partir de R$ 90 mil.

O Santander destaca que o cliente pode somar a renda com mais de uma pessoa, mesmo sem ter parentesco, para a análise de crédito, além de utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Fonte: G1