Notícias

Caixa reduz juros do crédito imobiliário para 6,5% ao ano mais a TR

Para conseguir uma taxa de juros de 6,5% mais a TR no crédito imobiliário, o presidente da Caixa afirmou que o cliente depende de um nível de relacionamento com a instituição, que vai além de receber o salário no banco

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (12) redução dos juros em três linhas de crédito. A taxa fixa mínima do crédito imobiliário passou de 6,75% ao ano mais a TR (Taxa Referencial) para 6,5% ao ano mais a TR. Clientes que recebem salário no banco terão os juros do cheque especial reduzidos de 4,99% ao mês para 4,95% ao mês.

Clientes sem relacionamento com o banco, apenas com uma conta corrente, terão os juros do cheque especial reduzidos de 8,99% ao mês para 8% ao mês. Entretanto, essa última redução apenas antecipa uma decisão do BC (Banco Central) de fixar um teto para essa linha de crédito.

No fim de novembro, o BC limitou a 8% ao mês os juros do cheque especial cobrados pelos bancos. Mas muitas pessoas perceberam uma outra regra criada junto: os bancos vão poder cobrar uma tarifa mesmo de quem não usa o cheque especial. A partir do dia 1º de junho, basta ter um limite de cheque especial acima de R$ 500 para ser obrigado a pagar essa tarifa.

Taxas diferenciadas no crédito imobiliário

Para conseguir uma taxa de juros de 6,5% mais a TR no crédito imobiliário, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que o cliente depende de um nível de relacionamento com o banco, que vai além de receber o salário na instituição financeira.

“Essas relações passam por outros produtos, outras operações de crédito, cartões. Esse cliente acaba tendo uma relação de longo prazo e acaba tendo uma taxa menor”, disse.

Servidores públicos que recebem o salário na Caixa e tem algum nível de relacionamento com o banco tem juros no crédito imobiliário a partir de 7,25% ao ano mais a TR. Trabalhadores do setor privado nas mesmas condições tem taxas a partir de 7,75% ao ano mais a TR.

Fonte: UOL