Indicadores

Março 2020

Às vésperas da chegada do COVID-19, números da incorporação apresentaram início de ano positivo

Segundo dados dos últimos 12 meses encerrados em janeiro, volume de unidades lançadas cresceu 12,9%, enquanto o de unidades vendidas acumulou alta de 3,7%

De acordo com informações de empresas associadas à Abrainc, os lançamentos de imóveis somaram 2.849 unidades em janeiro de 2020, totalizando 112.296 unidades nos últimos 12 meses – volume 12,9% superior ao registrado nos 12 meses precedentes. Já as vendas de imóveis novos somaram 9.113 em janeiro, colaborando para um volume total de 117.311 unidades comercializadas nos últimos 12 meses – resultado que corresponde a uma alta de 3,7% face ao volume contabilizado no horizonte anterior.

Com relação às vendas líquidas de imóveis novos** – calculadas pela subtração das unidades distratadas do total de unidades vendidas em um mesmo intervalo – o volume observado cresceu 14,1% nos últimos 12 meses encerrados em janeiro de 2020. Esse comportamento reflete a queda expressiva de 30,3% no volume de distratos nos últimos 12 meses. Com base na recuperação das vendas e na queda nos distratos, observa-se também um recuo na razão distratos/vendas, que atingiu o percentual de 15,6% na média dos últimos 12 meses – um dos menores patamares da série histórica dos Indicadores Abrainc-Fipe.

Considerando apenas os empreendimentos residenciais, a maior parte dos lançamentos (80,4%) e das vendas (70,7%) contabilizada nos últimos 12 meses corresponde a unidades do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), ao passo que os empreendimentos de Médio e Alto Padrão (MAP) foram responsáveis por 19,6% das unidades residenciais lançadas e 29,3% das unidades residenciais vendidas no mesmo período. Tal distribuição reforça a relevância do programa MCMV – iniciativa governamental que completa 11 anos em março de 2020 – tanto no âmbito do acesso à moradia quanto no impacto sobre a incorporação imobiliária e a cadeia de valor da construção civil.

Finalmente, na análise do comportamento de cada segmento residencial, é possível destacar o crescimento dos lançamentos e das unidades comercializadas tanto âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) quanto entre empreendimentos de Médio e Alto Padrão (MAP). No primeiro caso, o volume de unidades lançadas totalizou 90.175 unidades ao longo dos últimos 12 meses, o que representa um crescimento de 19,6% face ao período precedente, ao passo que as vendas contabilizaram 79.591 unidades, o que corresponde a um aumento de 4,8% no mesmo horizonte. Já no caso do segmento de Médio e Alto Padrão (MAP), os lançamentos e vendas totalizaram, respectivamente, 21.980 e 33.022 unidades nos últimos 12 meses – números que correspondem a avanços de 0,7% e 2,2% na comparação com os 12 meses anteriores.

Notas: (*) As informações do Programa Minha Casa Minha Vida contemplam apenas empreendimentos da Faixa 2 e Faixa 3. (**) As vendas líquidas correspondem ao volume de vendas excluindo-se as unidades distratadas no mesmo período.

Veja AQUI
Continuar Lendo