Indicadores

Maio 2018

Primeiro trimestre de 2018 tem alta nos lançamentos e vendas de imóveis
Na comparação com o primeiro trimestre de 2017, salto foi de 7,4% no volume dos lançamentos e 14,2%, nas unidades vendidas

De acordo com informações de empresas associadas à Abrainc, os lançamentos de imóveis novos totalizaram 13.298 unidades no primeiro trimestre de 2018, volume 7,4% superior ao registrado no mesmo período de 2017. Na mesma base de comparação, as vendas de imóveis novos contabilizaram 26.102 unidades, o que corresponde a uma alta de 14,2% face ao observado nos três primeiros meses de 2017. A alta acumulada no ano dá continuidade à recuperação dos números da incorporação iniciada em 2017, com destaque para os lançamentos de médio e alto padrão (MAP).

No horizonte dos últimos 12 meses, os lançamentos de imóveis novos totalizaram 83.423 unidades, volume 22,7% superior ao registrado nos 12 meses anteriores. Na mesma base de comparação, as vendas de imóveis novos totalizaram 112.682 unidades, o que corresponde a uma alta de 10,2% face ao período precedente. Pela ótica por segmento, de um lado, apesar da alta expressiva registrada nos lançamentos residenciais de médio e alto padrão (+53,0%) nos últimos 12 meses, as vendas do segmento ainda acumulam queda de 5,6% na comparação com o volume vendido no período anterior. Já o número de lançamentos residenciais do programa MCMV aumentou 15,7% nos últimos 12 meses em relação ao período anterior, tendência acompanhada pelo aumento no volume de vendas (+27,2%). No cômputo total dos segmentos residenciais (MAP e MCMV), o volume de lançamentos e vendas de imóveis novos avançaram, respectivamente, 23,2% e 14,3% nos últimos 12 meses.

Considerando todos os segmentos, foram contabilizados 33,8 mil distratos nos últimos 12 meses, o equivalente a 29,1% das vendas de imóveis novos. No mesmo período, a relação entre distratos e vendas do segmento MAP foi de 40,7% enquanto esse percentual foi de 16,2% entre empreendimentos MCMV. Levando-se em conta a safra de lançamentos mais antiga na série histórica (1º trimestre de 2014), a proporção de distratos entre as unidades vendidas do segmento MAP é de 35,1%, percentual que supera o registrado para a mesma safra de empreendimentos do programa MCMV (21,3%).

Veja AQUI
Continuar Lendo