Estudos

Painel de Indicadores ABRAINC – 1º trimestre 2022

Relatório resume em página única dados do 1º trimestre de 2022 sobre vendas, lançamentos, confiança dos empresários, emissão de alvarás em São Paulo, PIB e inflação

A ABRAINC apresenta a terceira edição do Painel de Indicadores, um relatório trimestral que resume os principais indicadores setoriais de forma sucinta e em página única.

O material apresenta um panorama completo do setor no 1º trimestre de 2022 com dados de vendas e lançamentos do Indicador Mensal ABRAINC-Fipe, PIB, Inflação, além dos indicadores antecedentes IAMI e Índice de Confiança Empresarial ABRAINC-Deloitte.

– Indicador Mensal ABRAINC-Fipe: O desempenho positivo dos indicadores foi liderado pelo segmento MAP, que se mostrou mais resiliente ao atual cenário econômico. Já no CVA, o indicador mostra uma queda. O segmento de habitação popular acaba sendo mais impactado pela queda na renda das famílias e pelo aumento dos custos de construção.

– Cenário Econômico – PIB (1º Trimestre 2022) e Inflação: PIB Brasil: resultado no comparativo trimestral registrou o terceiro aumento seguido depois do recuo no 2º tri de 2021, indicando um processo de recuperação econômica do país.
PIB Construção: Desempenho da construção foi essencial para a continuação de resultados positivos no país. No comparativo acumulado em 12 meses, a indústria da construção teve um expressivo crescimento, bem acima do registrado nas demais atividades econômicas.

IPCA: Mesmo com o alto valor acumulado em um ano, o resultado de maio/22 foi o menor registrado
desde abril/22, quando foi registrada uma alta de 0,31%.
INCC: Resultado acumulado em 12 meses está em queda desde jul/21, quando atingiu o pico de 17,4% aa. Por outro lado, a variação mensal registrou sua quinta alta seguida.

Indicadores Antecedentes – Previsão atividade futura

– IAMI – Indicador Antecedente do Mercado Imobiliário – últimos 12 meses (março/2022): Emissões de alvarás caíram no acumulado em 12 meses (-29,8%) no município de São Paulo. Variações comparadas à mínima registrada:

Março 2022 (Atual) = + 39% (647)
Janeiro 2021 (Máxima Histórica) = + 114% (996)
Menor valor de emissões nos últimos anos: 466 (mar/18)

– Índice de Confiança ABRAINC-Deloitte – 1° Trimestre 2022 x 4° Trimestre 2021: Resultado sobre procura de imóveis se manteve, onde a demanda foi sustentada pela procura no segmento CVA. As vendas se mantiveram em ambos os segmentos (CVA e MAP) no trimestre atual. Para os próximos 12 meses, os empresários do setor residencial esperam manutenção nas vendas. Preços dos imóveis seguiram em alta no 1º trimestre do ano, com maior impacto no segmento CVA. Empresários seguem com a expectativa que imóveis continuem a se valorizar nos próximos 12 meses.