Abrainc News

Caixa anuncia novo pacote de R$ 43 bilhões para o mercado imobiliário

Montante deverá beneficiar mais de 5 milhões de famílias, além de manter a produção de mais de 530 mil unidades habitacionais e preservar 1,2 milhões de empregos diretos e indiretos

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (09/04) um novo pacote de medidas para o mercado imobiliário no valor de R$ 43 bilhões. Segundo o banco, com esse montante será possível beneficiar mais de 5 milhões de famílias, além de manter a produção de mais de 530 mil unidades habitacionais e preservar 1,2 milhões de empregos diretos e indiretos.

Confira abaixo as medidas anunciadas:

Para Pessoas Físicas:

  • Implementada a pausa de 90 dias no financiamento habitacional, para clientes adimplentes ou com até 2 (duas) parcelas em atraso, incluindo os contratos em obra;
  • Possibilidade dos clientes que utilizam a conta vinculada do FGTS para pagamento de parte da prestação, pausar a parcela não coberta pelo FGTS por 90 dias;
  • Clientes adimplentes ou com até 2 (duas) parcelas em atraso poderão optar pelo pagamento parcial da prestação do financiamento, por 90 dias;
  • Prazo de carência de 180 dias para contratos de financiamento de imóveis novos;
  • Aos clientes que constroem com financiamento da CAIXA (construção individual) será permitida a liberação antecipada de até 2 (duas) parcelas, sem a vistoria;
  • Renegociação de contratos com clientes em atraso entre 61 e 180 dias, permitindo pausa ou pagamento parcial das prestações.

Para Empresas:

  • Antecipação de até 20% dos recursos do Financiamento à Produção de empreendimentos para obras a iniciar;
  • Antecipação da liberação dos recursos correspondentes a até 3 (três) meses, limitado a 10% do custo financiado, para obras em andamento e sem atrasos no cronograma;
  • Liberação de recursos de financiamento à produção não utilizados pela empresa nos meses anteriores, limitado a 10% do custo financiado;
  • Implementada a pausa no financiamento à produção de 90 dias, para clientes adimplentes ou com até 2 (duas) parcelas em atraso, incluindo os contratos em obra;
  • Permitir o pagamento parcial da prestação do financiamento, por até 90 dias, para os clientes adimplentes ou com até 2 (duas) parcelas em atraso;
  • Inclusão ou prorrogação de carência por até 180 dias, para os projetos com obras concluídas e em fase de amortização;
  • Possibilidade de prorrogação do início das obras por até 180 dias;
  • Admitir a reformulação do cronograma de obra, nos casos de contingências na execução por questões decorrentes da pandemia.

As novas medidas começam a valer a partir da próxima segunda-feira (13/04). A ABRAINC trabalhou junto à Caixa na formatação do pacote anunciado.

O presidente da ABRAINC, Luiz França, participou de uma live na CNN logo após o anúncio da Caixa. Ele enalteceu as medidas de proteção e estímulo ao setor, e afirmou que as incorporadoras darão como contrapartida um voucher de até R$ 3 mil para novos contratos imobiliários.

“O pacote anunciado pela Caixa é muito importantes para preservar a saúde financeira das empresas e manter milhares de empregos. O setor da construção é a mola propulsora do PIB, é fundamental para a recuperação da economia após essa pandemia. O imóvel é um investimento seguro e as medidas estimulam novas aquisições mesmo nesse período”, afirmou França.

Confira abaixo a íntegra da live na CNN com o presidente da ABRAINC, Luiz França, e o presidente da CBIC, José Carlos Martins: