Radar

4ºTrimestre 2019

Condições de mercado melhoram no 4º trimestre e atingem patamar mais favorável desde 2014

De acordo com informações atualizadas do Radar Abrainc-Fipe, as condições do mercado imobiliário melhoraram novamente ao longo do 4º trimestre, encerrando 2019 com nota média de 6,0 na escala entre 0 (menos favorável) a 10 (mais favorável). A evolução positiva da nota geral no período analisado refletiu os avanços observados em todas as dimensões acompanhadas pela iniciativa. Em termos comparativos, os resultados finais do último trimestre representaram um avanço de 0,6 ponto em relação à nota geral consolidada ao final do terceiro trimestre (setembro/2019), um avanço de 1,3 ponto em relação ao final de 2018 (dezembro/2018) e uma elevação de 0,8 ponto no comparativo de últimos 24 meses (dezembro/2017). Considerando um horizonte ampliado de análise (2004-2019), a pontuação geral indica que as condições atuais do mercado imobiliário retomaram os níveis observados no período que antecedeu o período agudo da crise econômica (final de 2014 / início de 2015). Entre os destaques dessa trajetória de recuperação iniciada em 2018, é possível citar os avanços no ambiente macro (queda da taxa de juros, recuperação da confiança e retomada gradual do nível de atividade da economia brasileira), do crédito (normalização da oferta de crédito e melhores condições de financiamento), da demanda (maior atratividade do investimento em imóveis) e do ambiente setorial (volume recorde de lançamentos). Tendo em vista as expectativas e apostas para 2020, o Radar Abrainc-Fipe ressalta a prevalência de desafios e carências a serem enfrentadas, especialmente no tocante aos indicadores que compõem a demanda (via redução do desemprego e crescimento sustentado da renda) e crédito (via redução das taxas de juros do crédito ao financiamento imobiliário, que ainda se mantêm distantes do patamar da taxa básica de juros). Tais ações, fornecendo os incentivos ideais para aquisição e financiamento de imóveis, são fundamentais para a nova fase do mercado imobiliário ■

Veja AQUI
Continuar Lendo