Mercado Imobiliário

ABRAINC e CBIC analisam atual cenário do mercado imobiliário durante 9º Ademi Talks

Luiz França e José Carlos Martins foram os convidados da 9ª edição do Ademi Talks, realizado pela Ademi-PR

O presidente da ABRAINC, Luiz França, e o presidente da CBIC, José Carlos Martins, foram os convidados da 9ª edição do Ademi Talks, realizada na quarta-feira, 4 de maio. O evento abordou o atual cenário do mercado imobiliário nacional e foi mediado pelo CEO da Reis Real Estate, Ricardo Reis.

Luiz França e José Carlos Martins falaram sobre as perspectivas para o mercado no atual cenário de alta da inflação e dos juros para financiamento imobiliário.

O presidente da ABRAINC explicou que o mundo todo passa por um momento de desordem nas cadeias produtivas, fato que não acontece só no Brasil, e que isso tem elevado a inflação, porém, ressaltou que o país tem todas as condições de superar esse momento e que o setor da construção está pronto para ser um dos motores dessa retomada.

José Carlos Martins também destacou que o setor da construção é otimista e que o momento é de enxergar oportunidades, mas agir com cautela.

Casa Verde e Amarela e FGTS

Os presidentes das entidades destacaram o trabalho que vem sendo feito junto ao governo federal para adequar a curva de subsídios do programa Casa Verde e Amarela, em função da perda do poder compra da população e alta nos custos.

Sobre novos saques extraordinários nas contas do FGTS que o governo têm autorizado, França e Martins defenderam o uso do Fundo para sua finalidade, que é investir em obras de habitaçãosaneamento e infraestrutura urbana no país.

“Investir nesses três pilares é fundamental para o país, especialmente para a população menos favorecida. Habitação digna, com saneamento básico e boa infraestrutura ao redor, melhora saúde, segurança e educação. O uso do FGTS para esses fins é essencial para o país se desenvolver de forma sustentável, além de gerar milhares de empregos de forma rápida”, salientou França.

Alta dos juros

A alta da Selic e os impactos no crédito imobiliário também foram abordados pelos dirigentes. Para Luiz França, apesar do aumento nos juros, o setor segue com boas perspectivas, pois a taxa dos financiamentos imobiliários é atrelada à remuneração da poupança e a mesma não deverá subir na proporção da Selic.

Veja a integra do bate-papo no Youtube da Ademi-PR

Redação ABRAINC