Associadas Abrainc

Bancos reduzem taxas para financiamento imobiliário e estimulam construtoras

Embalados pela redução da Selic, as instituições financeiras reduziram a taxa mínima para linhas de financiamento do mercado imobiliário para uma média de 7,91%, representando queda de 0,33%.

O mês de outubro será marcado por um comportamento arrojado no mercado de crédito imobiliário. Embalados pela redução da Selic, as instituições financeiras reduziram a taxa mínima para linhas de financiamento do mercado imobiliário para uma média de 7,91%, representando queda de 0,33%.

A construção civil sente o impacto positivo não apenas na comercialização de novos empreendimentos, mas também na geração de empregos. O setor acumula saldo de mais de 40 mil empregos gerados em 2019, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) – o melhor dentre todos os setores analisados.

“Esta é uma competição saudável e estimula o consumidor final. A pessoa física que tem dinheiro aplicado agora olha para um ativo que confere segurança. Os preços de novos imóveis estão em um patamar bem abaixo do pico que chegamos em meados de 2013, 2014. Nunca tivemos taxas de juros tão baixas como agora”, comenta a CFO da construtora A.Yoshii, Simoni Bianchi.

A empresa sediada em Londrina (PR), que há mais de 50 anos atua em várias regiões do país, percebeu o movimento de queda nas taxas de juros e o comportamento dos bancos em seus dois segmentos residenciais: alto padrão e primeiro imóvel.

Nos últimos 20 anos, a A.Yoshii consolidou sua presença no mercado imobiliário de alto padrão no Paraná: já lançou mais de 60 empreendimentos e cerca de dez estão em fase de obras. Desde 2015, a construtora iniciou sua expansão para Curitiba, com o lançamento de quatro edifícios residenciais: La Serena Plaza España, Artsy, Maison Legend Ecoville e Maison Heritage Ecoville – entregue em julho passado, com 90% de comercialização. O Artsy, apresentado ao mercado em março deste ano, teve 95% das unidades vendidas antes mesmo do início das obras. Em outubro, a A.Yoshii prossegue com seu plano de investimentos e lança um show room e o primeiro empreendimento de alto padrão em Campinas.

A Yticon, braço de empreendimentos econômicos localizados em regiões de potencial valorização, também vê com o otimismo a demanda para quem quer conquistar o primeiro imóvel, ou que deseja aderir ao programa Minha Casa Minha Vida. Em 2019, a Yticon entregou dois empreendimentos, lançou quatro e segue com outros quatro em fase de construção. Com dez anos de atuação, a Yticon já entregou 4.606 unidades.

“Com a consolidação das reformas da previdência e tributária, além dos incentivos dos bancos, acreditamos que iremos zerar os níveis de estoque, que já estão baixos. As pessoas estão olhando para o mercado e percebendo que é um momento para adquirir novo imóvel. Quem tem renda está aproveitando, e faremos as comercializações da forma correta e que impacte menos os clientes”, explica Simoni.

Fonte: Mirian Gasparin